Morelli NutriçãoMorelli NutriÁ„o

Artigos

Anvisa suspende OxyElite Pro e alerta para risco de suplementos

A Ag√™ncia Nacional de Vigil√Ęncia Sanit√°ria (Anvisa) proibiu nesta ter√ßa-feira (10) a fabrica√ß√£o, distribui√ß√£o, divulga√ß√£o, venda e uso do emagrecedor OxyElite Pro em todo o pa√≠s, por n√£o ter sua composi√ß√£o, risco e seguran√ßa comprovados.
 
O produto √© considerado um suplemento alimentar, da mesma forma que os similares Jack3D e Lipo-6 Black. √Č composto por uma subst√Ęncia chamada dimetilamilamina (DMAA), que pode causar depend√™ncia, disfun√ß√Ķes metab√≥licas, insufici√™ncia renal, fal√™ncia do f√≠gado, problemas cardiovasculares, altera√ß√Ķes do sistema nervoso e at√© a morte.
 
O DMAA √© usado tamb√©m como descongestionante nasal e foi inclu√≠do entre as subst√Ęncias que acusam doping nos EUA. Pa√≠ses como Austr√°lia e Nova Zel√Ęndia j√° suspenderam a subst√Ęncia.
 
Al√©m de ser usado por quem quer emagrecer, o DMAA √© empregado para aumentar o rendimento de atletas e tamb√©m como droga. Na ter√ßa-feira passada (3), a Anvisa o incluiu na lista de subst√Ęncias proscritas no Brasil, o que impede sua importa√ß√£o, inclusive por pessoas f√≠sicas. 

 

Segundo a Anvisa, alguns suplementos alimentares cont√™m ingredientes que n√£o s√£o seguros para o consumo ou apresentam subst√Ęncias "terap√™uticas" que n√£o podem ser ingeridas sem acompanhamento m√©dico.
 
O alerta ressalta, ainda, que muitos suplementos vendidos no Brasil n√£o est√£o regularizados na ag√™ncia e s√£o comercializados irregularmente. Muitos cont√™m estimulantes e horm√īnios como testosterona e do crescimento (GH), sendo considerados, na verdade, anabolizantes.
 
A regulamenta√ß√£o sanit√°ria brasileira permite que pessoas f√≠sicas importem suplementos alimentares para consumo pr√≥prio, mesmo que esses produtos n√£o estejam regularizados na Anvisa. Entretanto, eles n√£o podem ser importados com finalidade de revenda ou com√©rcio ou conter subst√Ęncias sujeitas a controle especial ou proscritas no pa√≠s, como √© o caso do DMAA.
 
Cada pa√≠s controla os suplementos de maneira espec√≠fica e, em muitos casos, n√£o s√£o realizadas avalia√ß√Ķes de seguran√ßa, qualidade ou efic√°cia antes da entrada deles no mercado.
 
No Brasil, alimentos apresentados em formatos farmacêuticos (cápsulas, tabletes ou outros destinados a serem ingeridos em doses) só podem ser comercializados depois de verificados eventuais efeitos adversos e a segurança do uso.
 
Propagandas e r√≥tulos que indiquem alimentos para preven√ß√£o ou tratamento de doen√ßas e sintomas, emagrecimento, redu√ß√£o de gordura, ganho de massa muscular, acelera√ß√£o do metabolismo ou melhora do desempenho sexual s√£o ilegais e podem conter subst√Ęncias n√£o seguras, destaca a Anvisa. 

 

Como identificar suplementos n√£o regularizados
 
- Promessas milagrosas e de ação rápida, como "Perca 5 kg em uma semana"
- Indica√ß√Ķes de propriedades ou benef√≠cios cosm√©ticos, como redu√ß√£o de rugas, celulite, melhora da pele, etc
- Indica√ß√Ķes terap√™uticas ou medicamentosas, como cura de doen√ßas, tratamento de diabetes, artrite e emagrecimento
- Uso de imagens e ou express√Ķes que fa√ßam refer√™ncia a horm√īnios e outras subst√Ęncias farmacol√≥gicas
- Produtos rotulados exclusivamente em língua estrangeira
- Uso de fotos de pessoas hipermusculosas ou que façam alusão à perda de peso
- Uso de panfletos para divulgar alega√ß√Ķes do produto como estrat√©gia para burlar a fiscaliza√ß√£o
- Comercializados em sites sem identificação da empresa fabricante, distribuidora, endereço, CNPJ ou serviço de atendimento ao consumidor
 
Recomenda√ß√Ķes aos consumidores
 
- Peça orientação de seu nutricionista ou médico para identificar produtos seguros e regularizados na Anvisa
- Desconfie se o produto for "bom demais para ser verdade". Ter um corpo definido e emagrecer nem sempre é rápido ou fácil, principalmente de forma saudável
- Consumidores que adquiriram produtos com DMAA na composição devem buscar orientação na autoridade sanitária local sobre a destinação adequada
- Mais informa√ß√Ķes podem ser obtidas pela Central de Atendimento da Anvisa, no n√ļmero 0800 642 9782

 

Fonte : G1

Criado em: 16-07-2012

As informa√ß√Ķes contidas no site MORELLINUTRICAO possuem apenas car√°ter educativo.