Morelli NutriçãoMorelli Nutrição

Dicas

Frango e ovos exigem cuidados no preparo para evitar contaminação

Muitos brasileiros preferem o frango a outras carnes. Isso porque ele é considerado mais leve e saudável. Mas é preciso tomar alguns cuidados no preparo e no cozimento, para não haver contaminação por uma bactéria chamada salmonela, que também pode estar presente em ovos, carnes de pato ou peru e no leite.

Esse micro-organismo causa diarreia, vômitos, desidratação e pode até levar à morte. Ele vive no intestino de animais e pode passar de um para o outro e para o homem, pelas fezes, água ou solo. Mas não adianta limpar apenas o frango: as mãos e os utensílios de cozinha também devem ser higienizados, com água e sabão.

Salmonela (Foto: Arte/G1)

Na embalagem do frango, está escrito: “Este alimento tem alto risco de contaminação alimentar”. Por isso, é importante prestar atenção no modo de fazê-lo, para que fique saboroso e também livre de bactérias perigosas à saúde. Crianças, idosos e pessoas com deficiência imunológica são os grupos de maior risco.

Segundo Rosenthal, a salmonela pode ficar incubada no organismo, sem manifestar sinais, por oito horas a três dias. O frango mesmo congelado e o soro dele podem conter a bactéria – além dela, outra bastante comum é a campylobacter. Sorvete feito à base de ovos também é uma grande fonte de contaminação.

Adicionar limão ou vinagre no preparo do frango cria uma solução ácida que dificulta a multiplicação de micro-organismos. E onde se corta a carne não se deve cortar nenhuma outra, nem legumes. A contaminação cruzada, ou seja, misturar alimentos crus e cozidos, é outro risco, segundo os médicos.

É importante manter a maior superfície de contato possível entre o frango e a panela, para que o aquecimento ocorra de maneira homogênea. A temperatura da panela e do óleo, no caso de a opção ser frita, também não deve estar muito alta, para que a carne não queime por fora e fique crua por dentro.

De acordo com a dra. Ana, é bom abrir a sobrecoxa com uma faca para cozinhar melhor internamente. A médica destacou, ainda, que o frango de feira costuma ser mais perigoso, porque o ambiente e a falta de refrigeração facilitam a proliferação de micro-organismos.

Fonte:G1.com.br

Criado em: 05-07-2012 - Alterado/Corrigido em: 30-08-2012

As informações contidas no site MORELLINUTRICAO possuem apenas caráter educativo.