Morelli NutriçãoMorelli Nutrição

Tubérculo/Raíz

Inhame

Originário da Índia, o inhame (Colocasia esculenta) pode ser encontrado em variedades como o inhame-da-china, conhecido como cará; o inhame-de-são-tomé, pouco cultivado, e o inhame-nambu. Suas folhas e raízes podem ser consumidas cozidas e/ou refogadas.
  

  Alguns a classificam como hortaliça, outros como tubérculo ou raiz. Tem gente até que confunde o nome, chama o inhame de cará, mas especialistas explicam: o inhame é um rizoma, um caule modificado que leva água e nutrientes para a planta.
   

É um alimento rico em carboidrato, cálcio, ferro e fósforo e cobre, além de ter vitaminas do complexo B, especialmente B1, importante no crescimento das crianças, e  vitamina B5, que auxilia o sistema imunológico. Ainda encontramos vitamina A e C, que são poderosos  antioxidantes.
   

Rico em amido, o inhame é um enérgico natural para a criançada. A quantidade de carboidratos contida no inhame não o torna muito calórico, sendo considerado um alimento de  baixo índice glicêmico. “Se compararmos, cem gramas de inhame têm menos calorias que duas bolachinhas recheadas, sem falar do seu valor nutricional.
  

  Além de gostoso, as qualidades nutricionais são tantas que pesquisadores não se cansam de descobri-las. O inhame, além de minerais e vitaminas, já citados, tem fibras, que favorecem o funcionamento intestinal. Possui hormônios (progesterona natural, extraída do inhame mexicano), que parece amenizar os sintomas da menopausa, porém sem evidências científicas comprovadas.  

Calorias por 100g: unidade média sem casca 66,8kcal.

Safra: maio e de julho a setembro

Devido a todas essas propriedades, resolvemos estimular o consumo desse alimento que parece ser dos Deuses, pois além de ser um alimento muito saudável,  possui um custo muito acessível.

Dicas: Delicioso em caldos, sopas e na preparação de pães

Criado: 25-07-2011 - Alterado/Corrigido em: 25-07-2011

As informações contidas no site MORELLINUTRICAO possuem apenas caráter educativo.